Posts Tagged ‘trigêmeos blog’

9 anos!!!

5 de abril de 2018

E eles completaram 9 anos!!

Meu Deus como passa rápido! Mas um rápido tão gostoso, aquela rapidez que aquece o coração com tantas lembranças boas de cada fase que eles atravessaram.

Cheguei de viagem no dia do aniversário deles, combinei com o pai que os buscaria de tarde e antes que eles chegassem em casa, tratei de arrumar a decoração da festinha surpresa com tema de cachorro porque eles simplesmente amam nosso pet.

Enquanto eu dormia um pouco porque voltei meio adoentada da viagem, o Daniel e a Luci prepararam o bolo de Kit kat que eles tanto queriam.

Buscamos eles e quando viram a surpresa em casa ficaram encantados!

Cantamos parabéns, comemos bolo e brincamos com as bolhas de sabão.

Como foi véspera da Páscoa, a melhor escolha para fazer a comemoração com os amiguinhos da escola, familiares e amigos foi em outro final de semana. Então, assim que fizermos eu posto aqui e escrevo sobre a festa.

Quanto aos 9 anos, a maior mudança é que eles começam a se tornar mais críticos, pois percebem que são indivíduos separados da mãe e do pai e também do mundo (o que antes achavam que era tudo uma coisa só).

As coisas já não são mais “tão perfeitas” como eles viam, começam a reparar e colocar “defeitos”.

Percebo porque a Júlia já fala que meu cabelo não está penteado, ou que a sobrancelha não está legal… ou comenta dos outros… Os meninos ainda não, pra eles ainda sou perfeitaaaa rsrs (eles amadurecem mais tarde mesmo – fato comprovado por mim ; ))

Quando falo que também tenho meus defeitos o Igor já se manifesta “você não tem mãe, você não tem defeito”, falo que fico brava ou algo do tipo e ele logo vem argumentar que era com razão e que não poderia ser de outra forma. Como não derreter meu coração????

Morro de amores… com todas as atribulações da rotina e das diferenças, dos gostos e das prioridades de cada um, vivemos respeitando nossas vontades e nossas opiniões, isso eles fazem muito bem. São crianças leves, de coração aberto e muito, mas muito amadas.

Anúncios

Tudo a seu tempo….

27 de fevereiro de 2018

Dizem que pra tudo existe um tempo…. então… chegou o tempo de voltar a contar a nossa história por aqui.

Fiquei ausente por quase 3 anos e muitas coisas ocorreram nesse período, por mais que os anos pareçam estar cada vez mais curtos, muitas, mas muitas coisas aconteceram. Muitos desafios, crescimentos, novos rumos, decisões, conquistas e objetivos, alguns deles atingidos, outros não… outros perderam o sentido e novos surgiram, ganharam significado : )

Vou contar a partir de onde parei porque acredito que muitos irão se identificar, mas vou aos poucos, porque não quero que percam a real importância que tiveram, e mesmo que já tenha passado, alguém pode estar vivendo isso agora.

Escolhi compartilhar com vocês os acontecimentos, hoje consigo escrever sob uma perspectiva de quem observa a história depois que ela passou, porque sim… passa, passa rápido às vezes, às vezes passa devagar também … mas passa….e por isso não conseguia escrever no momento dos fatos que eram muitos… a emoção sempre foi o meu pulsar, o meu impulso, a minha razão, portanto, eu não tinha certeza se conseguiria expor aqui da melhor maneira, então esperei, esperei o tempo certo para contar que o meu casamento havia terminado, a empresa iria lançar os produtos e a nova marca no mercado, meus pais haviam retornado para a terra natal, e meus filhos cresciam como havia de ser….

Sim, uma união de 21 anos de relacionamento chegou ao fim e junto com ela um turbilhão de sentimentos, incertezas, inseguranças e novos rumos me assolaram por um tempo… o meu tempo eu diria.. alguns falam que foi pouco, mas pra mim, o suficiente para seguir em frente.

A empresa pela qual trabalhamos no projeto durante 6 anos estava chegando ao mercado…. o sentimento era de que um novo filho nascia, pois foram muitos anos de trabalho duro para que esse sonho se tornasse realidade.

Meus pais haviam decidido voltar para a nossa terra natal, e nesse momento, o que parece simples, se torna um abismo… o “porto seguro” indo embora… não exatamente embora… mas pra longe.

Em meio à nova vida de mãe de trigêmeos, empresária e solteira (solteira não, divorciada), busquei apoio nos amigos e na família para tomar as melhores decisões, nas quais, durante noites mal dormidas, ora por alguma criança doente, ora por happy hours estendidos, ora porque nunca havia pensado que isso aconteceria comigo, as maiores dúvidas eram:

  • deveria eu largar tudo e ficar perto dos meus pais?
  • deveria eu abandonar o trabalho que eu tanto amo e recomeçar em algum outro?
  • deveria eu levar as crianças comigo ou deixá-las com o pai?
  • deveria eu cavar um buraco bem fundo e nunca mais sair? (sim, essas ideias esquisitas às vezes me rondavam também)
  • deveria eu fingir que nada estava acontecendo e que aquele pesadelo acabaria na manhã seguinte?
  • deveria eu pedir a Deus que me desse forças, me desse coragem e iluminasse meus pensamentos e minhas ações para que o melhor acontecesse?

Bom, optei pela última alternativa, pedi a Deus que me ajudasse… e Ele me ajudou…

  • Dei todo o amor que cabia em meu coração às crianças para que elas entendessem e aceitassem a nova rotina… e elas entenderam
  • Dediquei meu tempo livre a redescobrir o que eu gostava de fazer sozinha… e descobri
  • Me arrumei para o trabalho… e trabalhei

Por fim… tudo foi se encaixando…. no meu tempo… no tempo certo…

O tempo foi mostrando que o melhor para todos seria manter a calma e viver um dia de cada vez para reorganizar a rotina, a casa, as crianças, o trabalho, a mãe de trigêmeos  e principalmente a Caroline… a Caroline que os trigêmeos escolheram como mãe e que desejava estar bem, forte e feliz para seguir em frente.

Por isso acredito cada vez mais que “devemos nos bastar em nós mesmos”, por mais que eu não acreditasse que eu fosse assim… acabei me convencendo de que realmente sou, e mais uma vez sou grata a tudo que aconteceu : )

Então, meu primeiro marido continuou sendo meu sócio e pai das crianças. Uma pessoa pela qual me sinto honrada em ter compartilhado a construção de tudo o que conseguimos juntos e principalmente pelos nossos filhos, mais três presentes da vida… e agora, com o novo tempo, um novo ciclo começou.

cropped-19396777_1598398130193610_1684023412836161593_n

Prometo que não vou sumir novamente… não, pensando melhor, não vou prometer… e sim, vou fazer o meu melhor pra que isso não aconteça.

Sejam bem vindos novamente : )

4 anos para comemorar!

28 de março de 2013

Chegou aquele dia que até hoje me dá um friozinho na barriga de lembrar!

O aniversário de 4 anos chegou e com ele muita alegria, superação, desafios, amor, paciência (esse é importante, rsrsrs), sonhos realizados e a maior gratidão de todas… muita saúde!

Nossos amigos queridos e familiares vieram de todo canto pra festejar esse dia tão especial na nossa vida.

Não sei vocês, mas sinto como se o aniversário deles simbolize tanta coisa boa que não pode ficar sem comemoração.

Como falei no post anterior, os meninos queriam o Buzz e o Woody, do Toy Story, mas a Júlia queria a Ariel. Com a criatividade da Vera e da Ana Paula do buffet, a decoração ficou fantástica!

As crianças amaram tudo!!!!! E nós também, claro!

Cada um ganhou uma mesa com seu bolo e sua decoração….olhem que lindezas…

Mesa do Caio

niver 7

Mesa da Júlia

niver 8

Mesa do Igor

Niver trio 4 anos

Como sempre, brincaram muito e se acabaram de tanto comer!!!! Amamos a presença de cada convidado!

Na hora do parabéns, seguimos o mesmo de todos os anos, cada um tem seu parabéns, e assopra a sua velinha….

Parabéns pra Júlia….

niver 4  niver 14

niver 16

Parabéns pro Caio….

niver 3

Parabéns pro Igor…

niver 13

 niver 15
Também, seguimos a ordem de nascimento…. cada um no seu espaço…
A brincadeira com os personagens que eles queriam convidar foi ótima! Olha a carinha da Júlia encantada pela Ariel…
niver 10
Os meninos ficaram mais desconfiados quando os convidados deles chegaram… o Igor foi pra baixo da mesa, mas depois curtiu…
niver 11
niver 12
Até a gamela virou brinquedo….
niver 18
Aqui os meninos com o papai e o Woody…
niver 6
A família reunida… melhor presente do mundo!
niver 1 niver 2 niver 5
Um agradecimento especial pro Dindo, Tio Caco, Vivi, nosso compadre e fotógrafo oficial da festa! Amamos você!!!!niver 17

Balaio de gato…

20 de novembro de 2011

Esses dias estava arrumando umas coisas em casa de noite quando desci a escada de dei de cara com essa cena encantadora!

Os quatro ali, sentados na sala, sem pensar no mundo lá fora, só importava aquele momento, aquele agora, aquele balaio de gato…

Achei tão lindo que corri pra pegar a minha máquina e fotografar pra não esquecer nunca mais. Não que eu vá esquecer, mas uma imagem pode ajudar muito a relembrar o momento, a cor da cena, as idades, essa união.

Aquele pé com pé da Júlia e do Caio, aquela mão do pai curioso em analisar tamanha perfeição da natureza, aquele olhar desconfiado do Igor ali sendo observado, mas não querendo estragar a sensação da mamãe em pensar que ninguém está vendo ela tirar a foto…esses detalhes eu gosto de analisar como presentes do momento da foto…

Amor é tão simples e gostoso assim… amo vocês!!! Meu balaio de gatos!

Happy Haloween!!!!

31 de outubro de 2011

Esse ano foi muito mais legal do que os anteriores (sem contar a ausência do Vivi querido, que esteve no primeiro ano)…

As crianças se prepararam para a “festa da bruxa”, que eu já havia contado como seria. Que eles iriam usar uma roupa nova, e iriam com o baldinho pedir doces nas casas da vizinhança.

Colocaram a roupa ainda de dia, e ficaram esperando que eu voltasse de noitinha pra encher as bexigas e começarmos “a festa”!

Os três ficaram super empolgados, e ensaiamos o que iriam falar quando abrissem a porta da casa que eles bateram. Na hora de falar “gostosuras ou travessuras?” saiu uma variedade de frases, do tipo:

Caio: – “travessuras, travessuras?”

Igor: – “gostosuras e travessuras?”

Júlia: – “Gostosura, gostosura?” (mulher né, adora um doce)

Então, depois de ensaiarmos, fingi que tinha aberto a porta e perguntei:

Mamãe Carol: – “Oi crianças, o que vocês querem?”

E os três responderam ao mesmo tempo: – bala!

Quase morri de rir, na verdade é tudo o que eles querem, um punhado de balas pra babar bastante e sujar toda a roupa depois…estão certíssimos, não?

Quando terminaram de jantar já estava anoitecendo e chegaram as primeiras bruxinhas em casa pra pedir as gostosuras. Fiz vários pacotes de doces com pirulitos, balas, gominhas (hummm) e dei pra todas elas e pros meus pequenos, coloquei meu chapéu de bruxa, o Breno a tiara de chifrinho luminosa  e la fomos nós…

Na primeira casa já foi engraçado, a Júlia ficou com vergonha e quando chegou perto o morador fechou a porta na cara dela… então expliquei que ela precisava ir junto com os amigos, senão ela iria ficar sem bala… e ela entendeu rapidinho!

Nas outras casas foi fácil, todos que abriram a porta os receberam com guloseimas e as crianças saíam felizes da vida! Eu e o Breno ficávamos na rua, esperando por eles.

O Igor quando alguém abria a porta já ía entrando e deu a mão pra sua amiga Laila, foi que foi… nem queria saber de nada, só da bagunça.

O Caio ficou mais desconfiado, mas deu a mão pra mim e quando chegava nas casas ía com o pessoal e ganhava as guloseimas.

No fim, visitamos umas 6 casas, e voltamos pra casa porque estava muito frio e iria começar a subida da rua, então, melhor voltar na descida! rsrsrs

Comeram um monte de bala, chocolate, pirulitos e foram tomar um bom banho quentinho pra dormir… agora feito anjos…

Ano que vem teremos mais!!!! Happy Haloween!!!!

Feliz Dia das Crianças!!!

12 de outubro de 2011

Hoje de manhã foi super gostoso, primeiro, porque os presentes que eles ganharam estavam em cima da mesa do café da manhã, e eu havia dito que foi a fada das crianças que havia passado por aqui…

Depois, resolvemos sair pra comprar um bolo pois queríamos cantar parabéns para “todas as crianças do mundo”, como eles mesmos dizem, e lá fomos nós….

Demoramos a achar uma doceria aberta, pois hoje é feriado, mas achamos naquela que tem meu bolo favorito (muita sorte!!! Pude cair na tentação de um bolo alpino MARAVILHOSO!!!)

Estacionamos o carro na praça perto dali e fomos comprar, na volta, paramos no parquinho da praça pra eles brincarem um pouco em algo que sempre é melhor quando é a primeira vez… amaram!!!

Caio

Igor

Júlia

As boquinhas sujas de chocolate são por conta de um picolé de chocolate que tomaram no caminho… e tem coisa mais fofa que criança lambuzada?

Quando chegamos em casa, arrumamos o bolo com a vela e cantamos o parabéns para todas as crianças do mundo!!!!

Depois do bolo, foram brincar com uma estação do Thomas que demos para os três brincarem, mas acho que quem brincou mais foi a mamãe…. adoro essas coisas de montar!!! rsrsrs

Gosto de dar brinquedos em que os três interagem, não sei se com vocês é assim, eles têm seus brinquedos individuais mas brincam muito com esses que são mais interativos… claro que sempre dá uma briga, um quer o trem do outro, ou quer usar a rampa que o outro está, ou estão no clima de uma discussão mesmo, mas acredito que isso faça parte do processo de aprendizado deles…

Logo mais farei um post sobre a escola. Estou iniciando o processo de reserva de matrícula para o ano que vem eles começarem na escola… parece estranho, um tipo de novo corte do cordão umbilical entre a casa e o mundo, uma sensação esquisita de que chegou a hora, mas que poderia esperar mais um pouquinho…

Estou com um frio na barriga… mas acho isso bom…

As meninas da casa!!

18 de agosto de 2011

A Júlia é super companheira, nossa única menina, sempre cheia de charme, carinhosa, delicada, uma fofura! Canta, pula, dança e tem um equilíbrio invejável! Incrível mesmo!

Ela adora usar meus sapatos, colares, pulseiras e apetrexos em geral, fica andando pela casa, toda feliz, se achando linda (e é)!!!

Esses dias ela queria trocar de sapato comigo, acho que ficou pensando o que eu iria calçar, já que ela estava com os meus sapatos… e aí começou a saga: … colocar a crocs dela no meu pé!

Tudo bem que meu pé é pequeno, calço 34, mas daí, a entrar numa crocs 22 não tem dedo que aguente!

Ela ficou, tentou colocar, mexia no pé, tirava, colocava de novo e eu olhando pra ver no que iria dar. Até que ela “conseguiu” e  achou que estava ótimo e eu podia andar com ela pela casa… rsrsrs… morri de  rir!

Esses comportamentos são muito fofos! E devo confessar que ver a filha se comportando como a mãe (eu, sim, a coruja mor) é o máximo!!!

O desfralde continua…

19 de maio de 2011

A operação desfralde está sendo um sucesso!!!

Ontem (primeiro dia) o Igor fez xixi 3 vezes e a Júlia 2. O Caio não fez nenhuma.

Hoje o Igor fez xixi uma vez, pediu pra ir no pinico e fez cocô… ficaram super felizes e fizeram “viva”!!! O Caio fez o primeiro xixi depois do jantar e a Júlia não fez nenhum dos dois hoje.

Quando fazem alguma coisa (xixi ou cocô) eles ganham um adesivo (que adoram) e ficam super felizes com a recompensa. Não sei se essa é a melhor forma de estimular o hábito, mas tem funcionado por enquanto…

Vou informando as novidades…

Operação desfralde…

17 de maio de 2011

Agora é oficial… começaremos a operação desfralde aqui em casa.

Levei as crianças na pediatra e perguntei quando é a melhor hora e a melhor forma de tirar as fraldas. Ela me explicou que a idade mais indicada é a partir dos 2 anos, mas que não existe uma regra fixa para a “melhor” idade.

A técnica ensinada foi a seguinte (primeiro para o xixi):

– Comprar fraldas de treinamento, que são aquelas que não têm abertura, tipo uma cueca/calcinha de colocar pelas pernas.

– Comprar penicos, acabei comprando três, um de cada cor, pra que eles façam ao mesmo tempo e estimulem uns aos outros.

– A técnica consiste em a cada 1h tirar as fraldas e deixar que eles sintam o “geladinho” , se puder abrir uma torneira, melhor. Espera-se um pouco e sobe a roupa de novo.

– Acabei não deixando no banheiro, porque não cabem os três e porque um olhando o outro me pareceu melhor, já que quando levava um pra tentar fazer, os outros continuavam brincando e aquele que foi fazer xixi não queria “perder tempo”.

Para o cocô:

– Precisa ser mais observador do que prático. Toda criança começa a desenvolver o seu padrão de comportamento, mas geralmente começam a se afastar e procurar um cantinho para fazer força. É na hora que eles começam a procurar o cantinho que temos que levar para o penico. Não adianta levar quando já começaram, porque acaba até prendendo e a criança não consegue mais fazer, segura.

O ideal é levar por baixo dos braços, não pegar no colo e “sentar”a criança no braço., porque fica mais difícil deles fazerem depois.

Sgora, o despertador aqui em casa funciona de hora em hora!!! Até agora estamos indo bem…vou contando por aqui as novidades…

Feliz dia das mães!!!!

9 de maio de 2011

Meu segundo dia das mães!!!!! Adorei essa foto e me sinto triplamente abençoada por Deus em poder tê-la! Só Ele sabe o que foi necessário para que esse sonho se tornasse realidade!

Que delícia essa sensação de alegria e benção que é ser mãe!

Nunca imaginei como seria essa experiência, só me lembro de que eu queria, e queria muito, muito mesmo!

Ainda não sei descrever a sensação de ser mãe. Uma palavra tão pequena e tão cheia de valor, de significado, de emoções. Um título que recebi há dois anos e prezo em honrar tamanha felicidade, responsabilidade e alegria!

Sou mãe coruja sim, mãe leoa, mãe durona, carinhosa, exigente, cuidadosa, brincalhona, mãe presente, mãe amorosa e tudo o que eu desejo ser, na hora que eu devo ser… isso é bom, é muito bom!

Hoje, no dia oficial, fomos almoçar na casa da Vó Lélia, e passamos o dia lá. Estava uma delícia!!!

Coloquei uma roupa igual em mim e na Júlia, com direito a jeans saruel, cinto de onça e blusa de cobra… ficou uma graça! Mas acabei não tirando uma foto… na próxima eu registro e posto aqui…

Essa semana, quando cheguei em casa as crianças fizeram uma “apresentação” que as babás ensaiaram com eles, foi a interpretação da música da Adriana Partimpim: “Fico assim sem você”. Eles cantaram, dançaram e vieram me dar um abraço e um beijo no final com um bolo fictício (era um brinquedo) pra me dar… uma fofura!!! Fiquei emocionada! (pra variar) e foi tão bom….

Fico Assim Sem Você

Adriana Partimpim

Composição : Claudinho

Avião sem asa.
Fogueira sem brasa.
Sou eu assim sem você.
Futebol sem bola.
Piu-piu sem Frajola.
Sou eu assim sem você.

Porquê é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim?
Eu te quero a todo instante.
Nem mil auto-falantes.
Vão poder falar por mim.

Amor sem beijinho.
Buchecha sem Claudinho.
Sou eu assim sem você.
Circo sem palhaço.
Namoro sem amasso.
Sou eu assim sem você.

Tô louco pra te ver chegar.
Tô louco pra te ter nas mãos.
Deitar no teu abraço.
Retomar o pedaço.
Que falta no meu coração.

Eu não existo longe de você.
E a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver.
Mas o relógio tá de mal comigo.
Por quê?
Por quê?

Neném sem chupeta.
Romeu sem Julieta.
Sou eu assim sem você.
Carro sem estrada.
Queijo sem goiabada.
Sou eu assim sem você.

Por que é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim?
Eu te quero a todo instante.
Nem mil alto-falantes.
Vão poder falar por mim.

Eu não existo longe de você.
E a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver.
Mas o relógio tá de mal comigo.

Eu não existo longe de você.
E a solidão é o meu pior castigo.
Eu conto as horas pra poder te ver.
Mas o relógio tá de mal comigo.

Desejo a todas as mães um feliz dia e que Deus ilumine nossos caminhos, ações e decisões para que sempre seja pelo melhor!


%d blogueiros gostam disto: